Glossário das plataformas de gestão: conheça os termos essenciais



Fica cada vez mais importante que todos os funcionários se integrem e estejam cientes de tudo o que acontece na empresa. Porém, nesse processo de integração, é comum que colaboradores de uma área fiquem confusos ou desconfortáveis com os termos essenciais e técnicos de outra.

Na saúde, então, isso é bem comum. Qual funcionário nunca se pegou confuso com a quantidade de siglas para cada coisa relacionada às plataformas de gestão? Para superar essa dificuldade, uma ação simples e efetiva é a criação de um glossário para ser compartilhado com os diferentes setores: tecnologia, administrativo, financeiro, atendimento etc.

AS PARTICULARIDADES DA GESTÃO EM SAÚDE

Colaboradores administrativos, em especial, estão entre os que mais podem se beneficiar da simplificação. Isso porque, muitas vezes, eles executam tarefas de pagamentos ou que incluam a gestão de estoques, sem entender profundamente do que se tratam os materiais com que lidam.

O objetivo deste artigo é apresentar um glossário dos termos essenciais das plataformas de gestão em saúde, em linguagem simplificada. Assim, não apenas o gestor de TI da unidade de saúde estará informado, mas toda a equipe.

Veja, abaixo, os termos essenciais o significado de cada um:
 
  • Backup
Backup é o nome dado ao ato de copiar documentos, pastas, arquivos, ou quaisquer acervos físicos ou virtuais. Essas cópias são feitas para espaços secundários, resultando em um conjunto de informações duplicadas. O backup garante os dados estarão seguros, em redundância, e sempre disponíveis. Sendo assim, a vantagem do backup é possibilitar recuperação das informações em caso de perdas ou falhas no sistema original.
 
  • CIS e HIS
CIS vem da sigla (já traduzida) Sistema de Informação em Clínicas. Já o HIS refere-se à Sistema de Informações Hospitalares. Ambos se referem a plataformas de gestão, ou seja, sistemas integrados de informação que reúnem num mesmo fluxo processos médicos, administrativos, financeiros e jurídicos de uma unidade de saúde. O HIS, apesar de se referir à hospitais, pode ser também considerado uma categoria geral, que abrange todas as outras menores (CIS, LIS, RIS). O CIS também pode ser adaptado para consultórios, além da clínica.
 
  • LIS e RIS
Seguindo o mesmo princípio, LIS e RIS são plataformas que reúnem dados para melhorar a produtividade de uma unidade de saúde. No caso do LIS, o foco é em laboratórios, e do RIS, em radiologia.
 
  • PEP
O PEP é o Prontuário Eletrônico do Paciente. É um documento digital que reúne todas as informações necessárias sobre um paciente, auxiliando o médico na tomada de decisão sobre a hipótese diagnóstica. Está no Brasil desde 2002, e traz o benefício de reunir várias informações em um único arquivo, auxiliando a criar um plano de fundo mais completo sobre atendimentos anteriores, armazenando vários dados estatísticos, que depois podem ser anonimizados pela unidade de saúde e utilizados como fonte de pesquisa.
 
  • LGPD
LGPD é como é conhecida a Lei Geral de Proteção de Dados. Ela dispõe sobre a proteção de dados pessoais e altera e complementa as informações do Marco Civil da Internet. O objetivo da norma é “proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural”. Para isso, a Lei afeta todos os tipos de tratamento de dados, inclusive no meio digital, por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado.
 
  • OPMEs
OPME é uma sigla utilizada para designar Órteses, Próteses e Materiais Especiais. Esses insumos são utilizados em intervenções médicas, diagnósticas e terapêuticas. Não há uma definição fechada para as OPMEs, que inclua ou exclua certos tipos de materiais. É um conceito aberto. Porém, geralmente, se refere à dispositivos ou materiais de alto valor.
 
  • PACS
PACS vem do inglês, Picture Archiving and Communication System, ou, em português, Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens. O PACS é a plataforma responsável por unir os fluxos de comunicação entre diversos setores de uma unidade de saúde. No PACS, estão reunidos resultados de exames, o PEP, as ferramentas que auxiliam na hipótese diagnóstica, laudo, monitoramento etc.

A PLATAFORMA DE GESTÃO LIFEONE

Lifeone é uma solução que pode ser utilizada em clínicas, hospitais, laboratórios e consultórios. Lifeone é adaptado à Lei Geral de Proteção de Dados, oferece as certificações adequadas e pode auxiliar no aumento da produtividade do espaço.

Para conhecer detalhadamente as soluções de Lifeone, agende uma apresentação. Se você busca se informar ainda mais sobre o assunto, continue lendo nosso blog. Ele é constantemente atualizado com conteúdos sobre tecnologia e gestão de saúde.
Editorial, 20.AGOSTO.2019 | Postado em Gestão


  • 1
Exibindo 1 de 1