A cada hora, seis pacientes morrem por falhas em hospitais no Brasil
01/12/2021
Mitos e verdades sobre software de gestão para clínicas
01/12/2021

A importância da integração de dados na gestão

Integração de sistemas tem sido um grande desafio para todas as empresas. Cada vez mais, estamos integrando módulos, sistemas e bases de dados, pela dinâmica de crescimento e evolução de nossas aplicações.

A integração também tem seus problemas, sendo a principal a interdependência departamental. Como a informação precisa de um fluxo de dados para “evoluir” dentro da empresa, se houver atraso ou não lançamento do dado necessário, todo processo pode ser prejudicado.

A adoção de sistemas integrados de gestão, em todas as unidades, é o que permite o adequado controle de estoques, receitas e produção de indicadores, para tomada de decisões clínicas e gerenciais. Além disso, sistemas integrados podem melhorar a qualidade assistencial, ao gerar dados para a medicina.

COMO GARANTIR UMA BOA INTEGRAÇÃO?

As empresas têm que avaliar quais ferramentas de integração atende às suas necessidades. Isso vai depender desde a capacidade de análise e armazenamentos dos dados até a facilidade de integração em fusões e aquisições, que auxiliem no relacionamento com outras empresas, clientes e fornecedores.

Uma boa integração de dados depende basicamente de dois fatores: tempo e disponibilidade de dados. Sendo assim, ao manter os dados em um só lugar, o seu negócio economiza tempo e esforços na busca por eles, além de ganhar praticidade, organização e clareza, simplificando as rotinas operacionais.

Lembrando que dados sincronizados ajudam, ainda, a ter uma melhor percepção sobre as práticas do negócio e sobre o desempenho delas. Com isso, é possível medir com precisão a sua eficiência e os resultados.

QUAL A MELHOR ESTRATÉGIA PARA INFORMATIZAR DE FORMA INTEGRADA?

Se levarmos em consideração a complexidade para a implantação de um sistema de integração, a estratégia adotada do Lifeone é a identificação e mapeamento dos processos-chaves, através de metodologia BPM (Business Process Management), que permite apontar onde e como atuar em cada implantação. Além disso, é importante, também, capacitar as pessoas em um sistema ajustado para a instituição e seus processos.

No caso do Lifeone, o sistema é totalmente modular e integrável a outros sistemas e equipamentos, o que ajuda na integração de dados. No caso das instituições de saúde, todas as áreas podem ser integradas, tornando o dado inserido único e disponível para todo o ambiente.

Tanto o paciente quanto os profissionais têm à sua disposição um aplicativo online de acompanhamento das suas principais informações (resultados de exames, honorários médicos, dentre outras funcionalidades). Os dados dos clientes ficam armazenados em banco de dados, com toda segurança do Microsoft Azure.